Teatro

“Confiram Algumas das Estréias de Teatro no Rio de Janeiro/RJ”

 

Peça de Teatro "Outros Tempos" - "CSNN"!!!

Outros Tempos – Old Times, de Harold Pinter

Uma das mais importantes peças de Harold Pinter pela primeira vez no Brasil

O1 a 24 de julho de 2011 – Quinta a domingo

No dia 1° de julho estreia, no Teatro Arena do Espaço Sesc, “Outros Tempos”, uma das mais importantes peças de Harold Pinter e inédita no Rio de Janeiro. Com tradução e direção de Pedro Freire, o espetáculo mostra uma situação cotidiana que vai, sutilmente, se transformando em uma espécie de arena de combate entre os personagens. O projeto foi contemplado pelo Fundo de Apoio ao Teatro (FATE) da Prefeitura do Rio de Janeiro com uma verba de R$100.000,00.

O texto estreou em Londres em 1970 e, desde então, foi montado em diversos países, com diretores e atores como Luchino Visconti, Liv Ullmann, Anthony Hopkins e o próprio Pinter, que dirigiu e atuou em duas diferentes montagens. Nesta montagem, o espetáculo conta com Cristina Flores, Otto Jr e Paula Braun no elenco.

Com esse espetáculo o diretor Pedro Freire pretende colocar em prática, junto com o elenco, uma investigação sobre o trabalho do ator na dramaturgia contemporânea, partindo da premissa que, nesta nova dramaturgia que se afasta do realismo, as ferramentas clássicas para o trabalho do ator não são suficientes.

“Fazer um Pinter é enveredar por um jogo que discute grandes questões humanas como amor, violência, fracasso, opressão…”, afirma o diretor.

Sobre o espetáculo:

Um casal aguarda a chegada de uma visita em sua casa. Anna (Cristina Flores), a hóspede, é uma antiga amiga de Kate (Paula Braun), esposa de Deeley (Otto Jr.). Quando ela chega, relembra a juventude que ela e Kate passaram juntas – um passado que Deeley não conhece e que o deixa curioso. Até aqui, estamos num ambiente familiar: duas pessoas que não se conhecem tentando puxar conversa. Então, algo sai dos eixos. “Você tem uma carne maravilhosa”, diz Ana, calorosamente. Deeley olha perplexo. “Sinto muito”, ela diz, sorrindo pelo ato falho. “Eu quis dizer esposa. Você tem uma esposa maravilhosa”.

A partir deste momento, qualquer pessoa reconhece rapidamente o jogo que Harold Pinter estabelece. A batalha é para estabelecer quem é mais próximo de Kate: Deeley ou Ana. A verdade começa a ficar cada vez mais inatingível: talvez as duas mulheres tenham sido amantes, talvez não; Talvez Deeley e Ana tenham tido um caso no passado, talvez não; Talvez Kate e Ana sejam a mesma pessoa; talvez o marido esteja paranóico de ciúmes e toda a ação se passe em sua cabeça…

Outros Tempos é um texto elegante que surpreende pelos diálogos cruéis e engraçadíssimos, de forte caráter sexual, numa linguagem contundente e contemporânea, que vai, à medida que a peça avança, se afastando cada vez mais do realismo. Um jogo onde a verdade não importa: o vencedor será aquele que conseguir impor melhor a sua versão dos fatos.

Texto: Harold Pinter | Tradução e direção: Pedro Freire
Elenco: Cristina Flores, Otto Jr. e Paula Braun

Local: Espaço SESC Arena (250 lugares). Rua Domingo Ferreira, 160 – Copacabana. Tel.: 2547-0156. www.sescrio.org.br. Horários: Quinta e Sexta às 21h/ Sábado às 21h/ Domingo às 19h30. Ingressos: R$20,00/ R$10,00 (estudantes e acima de 60 anos)/ R$5,00 (associados) Bilheteria: (21) 2547-0156 – Horário de funcionamento da bilheteria de terça a domingo a partir das 15h. Vendas antecipadas até às 19h. Classificação: 12 anos. Duração: 70 minutos. Gênero: Drama
Temporada: de 1° a 24 de julho de 2011.

***********************************************************

 

Peça Teatral "Bartleby, o Escriturário" - "CSNN"!!!

“Bartleby, O Escriturário” de Herman Melville

07 de junho a 27 de julho no Teatro Laura Avim

Adaptação e Direção: João Batista
Com Gustavo Falcão, Duda Mamberti, Claudio Gabriel Eduardo Rieche e Rafael Leal.

Bartleby, O Escriturário é uma adaptação para o teatro da novela homônima do célebre romancista norte-americano Herman Melville, autor de MOBY DICK. Com adaptação e direção de João Batista, da CiaDramáticadeComédia, o espetáculo estreia no dia 19 de maio, no Teatro Laura Avim, com Gustavo Falcão, Duda Mamberti, Claudio Gabriel Eduardo Rieche  e Rafael Leal

Bartleby é um conto fascinante que revela o curioso e, às vezes, trágico rumo que a vida pode tomar quando alguém ousa romper com os rígidos padrões pré-estabelecidos.

A história é narrada por um advogado de Wall Street (Duda Mamberti). Homem de meia idade, cercado por severos padrões da sociedade de seu tempo. Possuindo a firme convicção de que “a melhor maneira de se viver é de se encarar tudo com tranqüilidade”. Para esse homem, o primeiro mérito é a prudência e o segundo o método. Em seu escritório de advocacia, convive com estranhos personagens que realizam o ofício “robotizante” de “copista”. Ou seja, profissionais que passam dias, meses, anos, reproduzindo longos processos. Sobre esses homens, o advogado afirma que poderia contar diversas histórias “que fariam sorrir afáveis cavalheiros e levariam às lágrimas as almas sentimentais”. Porém, renuncia a todas essas narrativas, para se deter na vida do “mais estranho de todos”: Bartleby (Gustavo Falcão). Este, após curto tempo da sua contratação, posiciona-se fixamente ao lado de uma janela do escritório que nada descortina. Fechado em seu mundo, Bartlely diz apenas: ‘prefiro não’ a cada vez que é solicitado a executar alguma ação ou tarefa.

Bartleby, O Escriturário é um texto extremamente apropriado para essa época em que convivemos tão distraidamente com o absurdo humano em nosso cotidiano. A fascinante história da resistência apática do personagem-título que, ao optar por “nada fazer” desafia os padrões pré-estabelecidos da sociedade de seu tempo. No entanto, revela a força e a atemporalidade da obra de Melville.

Ficha Técnica

Montagem da CiaDramáticadeComédia
Texto: Herman Melville | Adaptação e Direção: João Batista
Elenco: Gustavo Falcão, Duda Mamberti, Claudio Gabriel, Eduardo Rieche e Rafael Leal

Serviço

Local: Casa de Cultura Laura Alvim (Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema)
Horário: quinta a sábado às 21h e domingo às 19h (*em junho novo horário)
Ingresso: R$ 20,00
Bilheteria: de 3ª. feira a domingo das 16h às 21h
Informações: (21) 2332-2015
Duração: 80 minutos
Classificação Indicativa: 14 anos
Capacidade: 245 lugares
Temporada: de 19 a 29 de maio e de 07 de junho a 27 de julho
Novo horário: de 07 de junho a 27 de julho – terças e quartas às 21h.

********************************************************

 

Peça Teatral "Romance Sem Palavras" - "CSNN"!!!

Chopin & Sand: Romance sem Palavras

Espetáculo é baseado nas correspondências e obra de Fryderyk Chopin

27 de maio a 17 de julho de 2011

Após grande sucesso de público e crítica, o espetáculo “Chopin & Sand: Romance sem Palavras” inicia uma nova temporada, no dia 27 de maio, no Centro Cultural da Justiça Federal. De Walter Daguerre, o texto inédito, em prosa e música, é baseado nas trocas de correspondências do famoso casal e na obra de Fryderyk Chopin, no período de 1838 a 1847, e conta a história do conturbado relacionamento do compositor com a escritora francesa George Sand. Com direção de Jacqueline Laurence e direção musical de Roberto Duarte, a montagem conta com Marcelo Nogueira, no papel de Chopin, e Françoise Forton, como George Sand (pseudônimo de Amantine Aurore Lucile Dupin, escritora francesa), acompanhados pela renomada pianista Linda Bustani.

Fúria, amor, vaidade e melancolia estão presentes na música e na vida do compositor. O musical apresenta as dimensões da bipolaridade do sentimento humano do século XIX e sugere novas descobertas e reflexões do homem contemporâneo, que continua na imensa solidão.

Duzentos anos passados e vividos como se o tempo fluísse e não parasse como a música do próprio Chopin. Sua obra tem sobre as demais expressões artísticas o privilégio de percorrer o mundo sem a necessidade de traduções ou reinvenções. Sua música está no inconsciente das pessoas (no Brasil e no mundo) e no ar com sua pureza intacta. Ele é o grande romântico e sua música a tradução máxima desse período.

O espetáculo dialoga com questões relativas às dimensões artísticas e humanas dos personagens (Chopin e George Sand). Transitando entre poloneses, prelúdios, noturnos, improvisos, mazurcas, valsas e outros gêneros deste universo, “Chopin & Sand: Romance sem palavras” traz a reflexão da intelectualidade artística deste casal singular: virtuosismo e sensibilidade. A união perfeita dos mais queridos artistas dos salões parisienses e as suas reflexões em um dos momentos mais produtivos da história na “Cidade Luz” (1831 a 1849).

Ficha Técnica
Autor: Walter Daguerre | Direção: Jacqueline Laurence
Elenco: Marcelo Nogueira e Françoise Forton | Pianista convidada: Linda Bustani
Direção Musical: Roberto Duarte

Serviço
Local: Centro Cultural Justiça Federal (142 lugares)
Endereço: Av. Rio Branco, 241, Centro.  Tel.:  (21) 3261-2550
Horário(s): de sexta a domingo, às 19h
Ingresso(s):  R$ 30,00
Bilheteria: de terça a domingo, das 15h às 19h
Duração: 90 minutos
Classificação: 14 anos
Gênero: Drama Romântico
Temporada: 27 de maio a 17 de julho de 2011
www.ccjf.trf2.gov.br/default.htm | www.romancesempalavras.com.br

**********************************************************

 

Peça Teatral "Os 39 Degraus" - "CSNN"!!!

Os 39 Degraus

Temporada: 15 de abril a  10 de julho de 2011

Misture uma obra-prima do cineasta consagrado Alfred Hitchcock com um saboroso romance de espionagem, acrescente uma pitada de “Monty Python” (série cômica britânica) e experimente a peça Os 39 Degraus, escrita por Patrick Barlow. A montagem brasileira teve sua estréia dia 27 de agosto de 2010, no Teatro Shopping Frei Caneca, permanecendo em cartaz até 13 de março de 2011, sendo o grande sucesso da temporada paulista.

Fora do país, você encontrará esta receita batizada de The 39 Steps. Com temporadas simultâneas em West End (Londres) e na Broadway (Nova Iorque), o clássico filme de espionagem de Alfred Hitchcock, The 39 Steps, transformou-se em uma comédia de enorme sucesso. A versão teatral recebeu inúmeros prêmios, entre eles dois Tony, o Drama Desk Award e o de Melhor Comédia.

No Brasil, a direção de 39 Degraus é de Alexandre Reinecke, que também assina a tradução e adaptação brasileira, juntamente com Clara Carvalho. O resultado é uma comédia de suspense, maravilhosamente criativa e emocionante.

O elenco reúne os atores Dan Stulbach, que interpreta Richard Hannay, Danton Mello, que vive o Homem 1, Fabiana Gugli, desempenhando três papéis (Annabella, Pamela e Margaret), Henrique Stroeter (Homem 2) e Paulo Ivo (stand in de Stulbach e Mello).

Em Os 39 Degraus, Richard, um belo sedutor incorrigível, conhece a linda agente secreta, com sotaque alemão, Annabela Schimit (Fabiana Gugli). Encantado, ele a leva para o seu apartamento, onde ela é misteriosamente assassinada. Esse acontecimento detona toda a trama de suspense policial. Richard, único suspeito, foge com a intenção de investigar as informações passadas por Annabela, salvar seu país e provar a sua inocência. A história acontece em Londres e parte da Escócia, no período Pré Segunda Guerra Mundial. Durante a sua caminhada, o conquistador conhece uma moça chamada Pamela (Fabiana Gugli), que hora o denuncia, hora envolve-se amorosamente com ele e o ajuda durante as fugas. A terceira personagem vivida por Fabiana é Margaret, uma caipira da roça escocesa. Por ter um affair com Richard, ela o ajuda a fugir da polícia durante sua estada na escócia.

As diversificadas atuações de Dan Stulbach e Fabiana Gugli, Danton Mello e Henrique Stroeter dão vida a 30 personagens, entre espiões, capangas, mulheres, fazendeiros etc. “No vai e vem das interpretações desses dois atores, somam-se cerca de 130 trocas de personagens”, esclarece Reinecke.

Autor: Patrick Barlow | Direção: Alexandre Reinecke
Elenco: Dan Stulbach, Danton Mello, Henrique Stroeter, Fabiana Gugli e Paulo Ivo (Stand In)

Serviço:

Local: Teatro do Leblon – Sala Marília Pêra
Endereço: Rua Conde Bernardote 26, Leblon (tel. 2529-7700)
Capacidade de público: 462 lugares
Horário: 5ª, 6ª e Sábados às 21h. Domingos às 20h
Ingresso: R$ 78,00 (inteira)
Duração: 100 minutos
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 12 anos
Temporada: 15 de abril a  10 de julho.

**************************************************************

 

Peça Teatral "Rosa" - "CSNN"!!!

Rosa, de Martin Sherman

3 de junho a 31 de julho de 2011 – Teatro do Leblon

“Rosa”, monólogo estrelado pela atriz Debora Olivieri, sob a direção de Ana Paz. O texto do autor americano Martin Sherman (da aclamada peça Bent), traduzido por Manuel Mendes Silva, chega aos palcos cariocas pela primeira vez. O espetáculo teatral fica em cartaz no Teatro do Leblon, Sala Tônia Carrero, até o dia 31 de julho, com sessões de quinta a sábado (às 19 horas) e aos domingos (às 18 horas). A montagem conta com cenário de Helio Eichbauer, figurino de Ana Monteiro de Castro e luz de Paulo César Medeiros. A peça tem patrocínio da Eletrobrás.

Rosa é uma senhora judia de aproximadamente 80 anos que, durante o shivah (período do luto judaico), relembra sua vida, como sua infância em Yultishka – cidadezinha perdida no meio da Ucrânia, de estradas de terra batida e de casinhas minúsculas – até seus dias atuais, em Miami Beach, na América que lhe acolheu. Rosa também se recorda de vários outros momentos marcantes, como sua mudança para Varsóvia, a invasão da Polônia pelos nazistas, o sonho da Palestina – a terra dos antepassados, que Deus havia prometido – sua passagem por Jerusalém, Atlantic City e Connecticut. Clandestina num navio, em Sete, na França, Rosa também viu o mar pela primeira vez e achou que era uma alucinação. Com leveza, emoção e uma pitada de ironia, a personagem nos conduz para quase um século de histórias – suas e do mundo.

O monólogo teve sua première em 2000, no palco do Royal National Theatre, em Londres, onde Rosa concorreu ao Prêmio Laurence Olivier como melhor texto dramático daquele ano. Logo depois, a montagem seguiu para uma temporada em Nova Iorque, no Lincoln Centre Theatre. A peça também fez grande sucesso em Buenos Aires, onde recebeu, em 2008, os prêmios da crítica, do Jornal Clarin, de Melhor Atriz Dramática e Melhor Direção. No Brasil, ganhou montagem em São Paulo, em 2001, estrelada por Ana Lucia Torre e dirigida por Roberto Vignati.

Texto: Martin Sherman | Tradução: Manuel Mendes Silva | Direção: Ana Paz | Elenco: Debora Olivieri

Serviço:

Teatro do Leblon – Sala Tônia Carrero (210 lugares)
Rua Conde Bernadotte, 26 Leblon Tel.:  2529-7700
Horários: quinta a sábado, às 19h, domingo, às 18h
Ingressos: quinta e sexta R$ 50,00 | sábado e domingo R$ 60,00 (meia para estudantes e idosos)
Classificação: 12 anos. Duração: 80 minutos
Vendas antecipadas de ingressos: www.ticketronic.com.br
Temporada: 3 de junho a 31 de julho de 2011

Peça Teatral "Comédia em Pé" - "CSNN"!!!

Stand-up comedy – Comédia em Pé

Até 30 de julho de 2011 – Teatro das Artes

Em cartaz há cinco anos ininterruptos e visto por mais de 800 mil espectadores, o espetáculo é estrelado por um quinteto de comediantes cariocas: Claudio Torres Gonzaga, Fábio Porchat, Fernando Caruso, Léo Lins e Paulo Carvalho. Os cinco integram a formação básica do grupo “Clube de Comédia em Pé”, o primeiro grupo de stand up comedy formado no Brasil, que trouxe para o Rio de Janeiro um formato de pocket show que se consagrou nos Estados Unidos e que hoje faz rir plateias de teatros, bares, casas noturnas e cafés-concerto espalhados pelo mundo.

Comédia em Pé é um espetáculo leve, ágil e de humor despojado, que reúne um bando de sujeitos engraçados e com cara-de-pau suficiente para se apresentar sem o apoio de maquiagem, figurino, luz ou atores coadjuvantes. São humoristas que atuam de pé, diante da plateia, na companhia apenas do microfone e do seu texto, que se modifica a cada apresentação. O material (é assim que os praticantes desse gênero de espetáculo se referem ao texto) é escrito pelos próprios comediantes, que exploram situações cotidianas, filtradas e ampliadas por um olhar bem humorado, que enxerga o que há de mais hilário. Site: www.comediaempe.com.br

Teatro das Artes
Temporada: De 8 de janeiro até 30 de julho de 2011
Local: Teatro das Artes (456 lugares) – Shopping da Gávea
End: R. Marquês de São Vicente, 52 – Shopping da Gávea Tel.: (21) 2540-6004
Horário: 23h (sextas e sábados)
Preços: R$ 50,00 / R$ 25,00 (meia-entrada*)
Compra de ingressos: Na bilheteria ou através do site www.ingresso.com
Bilheteria: Todos os dias, de 15h às 20h (para compra antecipada)
Forma de pagamento: Dinheiro, cartão de crédito e débito
Duração do espetáculo: 90 min | Classificação etária: 14 anos
Acesso a deficientes físicos em cadeiras de rodas.

*****************************************************************

 

Peça Teatral "Mulheres Alteradas" - "CSNN"!!!

Mulheres Alteradas
Com Adriane Galisteu, Luiza Tomé, Mel Lisboa e Daniel Del Sarto

24 de março a 31 de julho de 2011 no Teatro Clara Nunes

Após grande sucesso de público e crítica em São Paulo, com mais de 50 mil espectadores, estreia no Rio de Janeiro, no Teatro Clara Nunes, o espetáculo “Mulheres Alteradas”, de Maitena, com dramaturgia de Andrea Maltarolli e direção de Eduardo Figueiredo. No elenco, as atrizes Luiza Tomé, que volta ao teatro após 12 anos, Mel Lisboa e Adriane Galisteu, que interpretam três amigas para lá de cativantes e engraçadas. Daniel Del Sarto completa o elenco, interpretando vários personagens masculinos.

Porém, na adaptação brasileira, elas ganham nomes e personalidades: Lisa (Adriana Galisteu) é separada do marido, mãe de um único filho, inteligente, com preocupações fúteis, porém, em crise por conta de um nódulo que apareceu em um dos seios; Alice (Mel Lisboa) é uma mulher solteira, vive no “mundo da lua”, mas não desiste de encontrar o seu grande amor; já Norma (Luiza Tomé) é uma executiva pragmática, casada, com dois filhos e, agora, se depara com a terceira gravidez. Daniel Del Sarto incorpora vários personagens masculinos, sem nomes definidos e repletos de personalidades, os quais prometem criar uma identificação imediata com os homens presentes na plateia.

O texto de Andrea Maltarolli – novelista da TV Globo, que faleceu em 2009, após o grande sucesso de sua trama “Beleza Pura”-, com colaboração de Bernardo Jablonski, é uma adaptação inédita dos cinco volumes da série “Mulheres Alteradas”, de autoria da chargista e cartunista argentina Maitena.

O Brasil é o primeiro país a exibir uma adaptação da obra de “Mulheres Alteradas” para o teatro, direitos cedidos à produtora ‘manhas & manias de eventos’, que tem como produtor e sócio, o ator Maurício Machado, em cartaz com o espetáculo “Solidão, a comédia”, de Vicente Pereira.

Maitena negou a venda dos direitos de sua obra ao cineasta Pedro Almodóvar. A autora também não concedeu os direitos a produtores de cinema do México e dos EUA. Os palcos da Argentina, Espanha e México também não foram contemplados.

Respeitando as ideias de Maitena na abordagem de temas tão caros ao mundo feminino – como o corpo, moda, homens, amores, família, filhos, trabalho, o passar do tempo e a falta dele – essa versão cênica, 100% aprovada pela autora, é fiel ao retratar o seu talento e o humor ao compartilhar desse fascinante e misterioso universo rosa-choque.

A peça mapeia o discurso sobre a feminilidade presente no mundo contemporâneo dessas mulheres, assoladas por cobranças e demandas desgastantes e, às vezes, quase impossíveis de atender simultaneamente: trabalhar o dia todo, dentro de casa idem (e de forma exemplar!), serem mães maravilhosas, amantes insuperáveis e manter as boas formas física e estética. Isso, sem contar com a necessidade de ostentar uma vida emocional serena, equilibrada, a toda prova.

“Elas representam as figuras femininas, que em geral não possuem nomes, da quadrinista argentina Maitena. Essas personagens espelham características de uma mulher universal, cujos assuntos preferidos são: corpo, moda, homens, amores, família, filhos e trabalho”, resume Eduardo Figueiredo.

Autora: Maitena | Dramaturgia: Andrea Maltarolli | Direção: Eduardo Figueiredo
Elenco: Luiza Tomé, Mel Lisboa, Adriane Galisteu e Daniel Del Sarto

Serviço:
Local: Teatro Clara Nunes (Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52/3º piso – Gávea)
Horário: Quinta a Sábado às 21h30/ Domingo às 20h
Ingresso: R$70,00 (quinta e domingo) e R$80,00 (sexta e sábado)
Informações: (21) 2274-9696
Reservas e grupos: (11) 38855056
Duração: 80 minutos
Capacidade: 527 lugares
Classificação Indicativa: 12 anos
Temporada: 24 de março a 31 de julho de 2011
Gênero: comédia

FONTE: Nossa Dica.Com

Por:

NANNO NASCIMENTO!

Anúncios

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s